Blog do Neto

Arquivo : julho 2013

A amarga aposentadoria de Rogério Ceni
Comentários 38

Neto

Ceni vai pendurar as luvas no final do ano

A maioria dos atletas quando chega a uma idade avançada reluta em parar de jogar bola. Isso faz com que muitos deles se arrastem em campo. Com toda a sinceridade não acho que esse é o caso do Rogério Ceni. Penso que ele já devia ter parado, é verdade, mas ainda está bem fisicamente. Faz boas defesas e até uns golzinhos. Mas como todo grande atleta, não rende mais o mesmo de outros tempos. Algo totalmente normal.

Ao ser campeão da Sul-Americana no ano passado ele manifestou o desejo de disputar mais uma Libertadores. Talvez com o sonho de pendurar as luvas com estilo. Não deu. Pior que isso. O planejamento da diretoria do Tricolor para 2013 foi tão ridículo que o clube caiu em crise profunda. Com ela os resultados que vão de mal a pior. Com direito a zona de rebaixamento no Brasileiro e ‘totó’ do Bayern de Munique. Acho inclusive que o Ceni nunca levou tanto gol em tão curto espaço de tempo.

Posso falar a verdade? É uma pena que os desmandos de Juvenais, Lecos, Adalbertos, entre outros, venham arrebentando com o fim da carreira do maior jogador da história do São Paulo. Ele merecia mais crédito, respeito e um final feliz. Vejam bem, é claro que a boleirada tem sua parcela de culpa. Afinal não estão jogando absolutamente nada. Mas pra mim os maiores responsáveis são os dirigentes.

Pobre Rogério! Merecia uma aposentaria bem mais tranquila. Até pelo que representa. Só espero que ele dê a volta por cima, assuma um dia a presidência e tenha o mesmo brilho dos gramados.


Provável adeus de Chicão é um erro de ambos os lados
Comentários 110

Neto

Zagueiro tem oito títulos pelo Timão

Na manhã desta terça-feira o zagueiro Chicão publicou no seu twitter uma mensagem em tom de despedida. Escreveu ele: “Queria agradecer vcs pelo carinho q sempre recebi de vcs…obrigado por tudo fiel…”. O clube não confirmou nada, mas apesar disso, pelo que conhecemos de futebol, ele deve ter sido informado que não terá seu contrato renovado no final da temporada. O que abre inclusive uma brecha para ele se transferir ao Fluminense, primeiro interessado.

Particularmente acho isso ruim para os dois lados. Para o Corinthians porque perde um ídolo e a referência defensiva das últimas cinco temporadas. Apesar dos 32 anos ele é um defensor de qualidade que pode tranquilamente jogar mais duas temporadas em alto nível. Foi ele um dos responsáveis por acertar a peneira corintiana que foi rebaixada para a Série B em 2007. A partir dali o Timão não teve muitos problemas defensivos. Pelo contrário, sempre foi uma das zagas menos vazadas. Querendo ou não, isso passa pela qualidade do camisa 3. Sem contar que com 42 gols ele é o segundo zagueiro com maior número de gols pelo clube (o primeiro é Grané da década de 1950 com 51 gols). Foram nada menos que oito títulos nesse período. É brincadeira?

Às vezes não consigo entender as coisas que acontecem no futebol. Porque a diretoria está tomando essa postura com o Chicão e renovou com o Sheik que tem 34 anos? Estranho não? De qualquer forma é importante ressaltar que se a vontade for do jogador, também estará dando um tiro no pé. Até porque recebe bem, em dia e em um lugar que construiu uma bela história. Engraçado que há sete meses o Corinthians era campeão do mundo com o Chicão de titular. Como tudo muda rápido, hein?

Tags : Chicão


A PM exagerou, mas o Grêmio merece punição sim!
Comentários 129

Neto

Neste domingo durante o Terceiro Tempo a Band mostrou imagens de alguns gremistas agredindo policiais militares gaúchos pouco antes do jogo contra o Fluminense pelo Brasileirão. Fui duro em minhas críticas dizendo que o clube deveria ser punido pelo comportamento de seus torcedores. Bastou apenas alguns minutos para que minhas mídias sociais ficassem recheadas de xingamentos dizendo que os PMs que teria iniciado a confusão. Que teriam tirado na marra um torcedor símbolo apenas porque este estava usando muletas.

Posso falar a verdade? Vi todas as imagens e apesar de reconhecer que os policiais foram truculentos com o torcedor no final, a todo instante ele provoca uma situação de guerra. O mesmo fica incentivando os outros torcedores a partir pra cima da PM. Uma vergonha! Curioso é ele dizer que estava de muletas por causa de um problema na perna. Mas quando está inflamando os outros está sem apoiá-la no chão. Brincadeira? Ou seja, a tendência é acreditar na versão das autoridades, que disseram que ele usa a muleta como mastro da bandeira do Rio Grande do Sul. O que pode acabar virando uma arma em mãos erradas.

Minha opinião é que o Grêmio deveria sim ser punido de forma exemplar pela CBF. É inadmissível que torcedores transformem um estádio bonito em praça de guerra. E olha que tudo aconteceu antes mesmo da partida começar. Como disse anteriormente, isso não ignora o fato de que os policiais agiram com violência com o torcedor na saída do estádio. A corregedoria também precisa trabalhar com rigor.


Pitacos – Empate ruim no clássico paulista e troca de liderança no Brasileirão
Comentários 48

Neto

Começo meus ‘Pitacos’ dessa 9ª rodada falando da boa vitória do Vasco sobre o Criciúma em São Januário. E graças mais uma vez as bolas paradas do Juninho Pernambucano. Eu o critiquei dizendo que ele estava veterano para voltar ao time carioca. E posso falar? Não mudo minha opinião. Nesse começo ele vai bem, mas vou esperar uma sequência. Com ele e o André na equipe a tendência é rolar uma tiriça em algum momento. Vamos dar tempo ao tempo.

A Lusa perdeu para o Furacão no Canindé e se afundou na zona de rebaixamento. Jogando essa bolinha dificilmente escapará da Série B. Já a Ponte Preta estava lá embaixo na tabela e se salvou com a boa vitória sobre o Santos. Vou falar a verdade, viu? A molecada do Peixe está jogando mais bola que os mais experientes. Tá louco! Volta com eles Claudinei!

No domingo os expectadores que estiveram no Pacaembu viram um joguinho bem meia-boca. Poucos lances de perigo e um empate sem gols entre Corinthians e São Paulo. Do lado do Tricolor posso dizer que o empate foi muito ruim já que com duas partidas a mais o time segue na zona de rebaixamento. Pelo Timão a instabilidade preocupa. Talvez falte motivação aos caras. Sei lá! Só tenho a certeza que o Pato e o Renato Augusto não podem ser reservas. O pouco que foi criado saiu dos pés dos dois.

E o líder Inter? Tinha tudo para encaixar sua quinta vitória seguida. Mas surpreendentemente levou um chocolate do lanterna Náutico. E com direito a gol do sempre criticado ex-palmeirense Maikon Leite. Não acho que é motivo pra desespero, já que o Dunga está fazendo um bom trabalho. Mas o placar foi feio demais. Que coisa?!?

Em Minas os titulares do Cruzeiro trucidaram os reservas do Galo. Claro que os atleticanos ainda estão de ressaca do título da Libertadores. Mas perder para o arquirrival é sempre ruim. Show de bola da Raposa que se garantiu na liderança do Brasileirão. No Sul o Grêmio foi eficiente, superou o Fluminense e deixou os atuais campeões bem próximos do Z-4.

Outro time que por pouco não termina a rodada na zona da degola foi o Flamengo, que conseguiu um empata salvador com o Botafogo graças ao gol do Elias. Aliás a arbitragem arrebentou com o rubro-negro! O ex-corintiano precisou marcar três vezes para valer um. Brincadeira? E o Coxa? O Alex é impressionante! Mais um golaço, dessa vez de falta, que manteve o time do Paraná invicto no G-4.

Tags : pitacos


O sucesso vem da água ou dos olhos de ex-jogadores?
Comentários 8

Neto

Neílton é uma das novas revelações do Peixe

Não cheguei a ver a turma de Pelé no auge da forma física. Mas pelas imagens que passam na TV fica nítido que eram jogadores diferenciados. Não à toa o Santos foi soberano durante pelo menos duas décadas. Mas nos anos 80 acompanhei de pertinho o surgimento da geração de Pita, Juary e João Paulo. A primeira turma que ficaria conhecida como ‘Os meninos da Vila’. Com um futebol rápido e envolvente o Peixe conquistou o Paulistão de 78 e decidiu o Brasileirão de 83.

Depois viria a turma de Robinho e Diego, que além de conquistar dois Brasileiros, devolveu o orgulho do torcedor santista. Não demorou muito e pintou a dupla Paulo Henrique Ganso e Neymar. Pelo amor de Deus! Esses dois caras redefiniram qualidade técnica no País e conquistaram muitas taças. Entre as quais o tricampeonato Paulista e a Libertadores da América.

Mas não bastou a saída dos dois para que mais uma geração de craques surgisse no clube. Todo mundo fala do Neílton, até pelas comparações com Neymar. Só que além dele tem uma safra sensacional!  Só para citar alguns, estiveram em campo contra o Crac pela Copa do Brasil o zagueiro Gustavo Henrique (excelente!), os volante Alison, Alan Santos e Lucas Otávio, além dos meias Leandrinho, Pedro Castro, Léo Cittadini e o atacante Giva. Todos muito bons. Deram conta do recado.

Pra falar a verdade estava na dúvida se essa molecada conseguiriam suprir a ausência do ex-camisa 11, mas depois de ver atentamente alguns jogos percebi sinais claros de evolução. Óbvio que ainda precisam ser lapidados. Só a experiência trará isso. Mas aos poucos vão recolocando o Peixe no caminho das vitórias. Muito em função também do técnico Claudinei Oliveira, que vem dando respaldo para que isso aconteça.

Só me impressiona o trabalho constante que é feito na base santista. É craque chegando atrás de craque. Seria a ação direta dos olhos de ex-jogadores e ídolos que trabalham ali ou simplesmente é a água que bebem na Baixada? Tem gente que acredita na segunda opção, mas fico com a primeira.


Nunca gostei do futebol do Lúcio, mas afastá-lo é sacanagem!
Comentários 249

Neto

Zagueiro treina separado do elenco principal

Quando o São Paulo acertou a contratação do Lúcio fui o primeiro a criticar. Afinal apesar de ser um jogador vitorioso, inclusive pentacampeão com a Seleção, nunca fui muito fã do seu futebol. Sempre achei ele mais truculento que qualquer outra coisa. Fora que tem uma mania irritante de abandonar a defesa para virar centroavante. Talvez se sinta um Mauro Galvão ou talvez um Darío Pereyra. Sei lá. Fato é que coincidência ou não quando ele entrou na zaga do Tricolor a coisa degringolou de vez. O time passou a sofrer mais gols.

Vejam só, com Tolói e Rhodolfo na zaga o São Paulo foi campeão da Copa Sul-Americana do ano passado. Fez 10 jogos no torneio e sofreu apenas dois gols. Uma baita média. No Brasileiro também sofreu menos de um gol por jogo. Isso tudo com o Ney Franco como treinador, que teve de engolir a contragosto o Lúcio. Mas agora que ele saiu e o Autuori assumiu os números pioraram demais. Em quatro jogos foram quatro derrotas. Impressionantes nove gols sofridos.

Apesar de tudo não se pode colocar toda a carga dos maus resultados no Lúcio. É sacanagem demais! Ele faz parte de uma engrenagem que não vem dando certo. Possivelmente por culpa do próprio esquema do novo comandante. Agora afastá-lo para treinar separado é um tremendo desrespeito com a história desse cara no esporte. Pra fazer isso era melhor ter rescindido seu contrato. Seria mais digno. Ou menos errado, digamos.

Tags : Lúcio


Neymar não vai ter moleza com o comandante argentino
Comentários 85

Neto

Neymar e Martino são os novos reforços do Barcelona

A expectativa do povo brasileiro para a estreia do Neymar no Barcelona é gigantesca. Afinal trata-se de um dos maiores craques que surgiu no País nos últimos tempos. Ninguém contesta que ele é diferenciado, mas para ter sucesso na Europa vai precisar mudar seu estilo de jogo. Ainda mais porque o clube acabou de apresentar o argentino Gerardo Martino, ex-Newell’s Old Boys, como novo treinador. Ou seja, ele não vai mais poder ficar caindo toda hora. Técnico argentino não gosta disso.

E mais, como principal reforço do Barça para a temporada, o ex-santista vai ter de jogar muita bola para assegurar a condição de titular. Primeiro, claro, porque vai precisar tirar da equipe o atacante Pedro, que é um ídolo catalão e da Seleção Espanhola. Se bobear (tomara que não!) pode rolar um certo bairrismo. Até porque convenhamos que brasileiros e argentinos nunca se deram muito bem no mundo da bola.


E não é que o raio caiu 3 vezes no mesmo lugar? Grande ‘São’ Victor!
Comentários 67

Neto

Time que entrou para a história do Atlético/MG

A noite de quarta-feira foi histórica em Belo Horizonte. O Atlético/MG pela primeira vez conquistou a Libertadores da América. E foi com um baita merecimento, sobretudo pela campanha maravilhosa que fez na primeira fase da competição. Ali já dava pra perceber que esse excelente elenco do Galo tinha todas as condições e ficar com o título. Curiosa foi a maneira como a campanha desenrolou na fase final. Pelo amor de Deus! Emoção pura!

Nas quartas sofreu demais para eliminar os mexicanos do Tijuana. Dois empates e uma classificação graças ao gol fora de casa e principalmente ao pênalti defendido pelo goleiro Victor. O lance rolou nos acréscimos. Fez até quem não é torcedor do Galo se emocionar. Nas semifinais o resultado foi ainda mais apertado. Depois de perder por 2 gols na Argentina o Atlético empatou a disputa no Horto com o gol de Guilherme nos acréscimos e levou a disputa para os pênaltis. Lá novamente deu ‘São’ Victor. Um verdadeiro gigante!

A final decisiva contra o Olímpia parecia repeteco da fase anterior. Placares de 2 a 0, prorrogação e pênaltis. Os paraguaios, assim como mexicanos e argentinos, não foram páreos para o Galo e para o goleirão Victor, que mais uma vez fez a diferença no momento crucial.

Pra ser sincero dessa vez não acreditava muito. Mas o lado preto e branco de Minas acreditou demais e essa força foi fundamental para essa conquista. Parabéns atleticanos!!! Um salve especial aos amigos Kalil e Cuca, vocês mereceram mais que ninguém!!! Ah, parabéns também ao ‘São’ Victor, que fez o milagre de fazer o raio cair três vezes no mesmo lugar. Incrível!


Relembrando uma data especial…
Comentários 70

Neto

Apresentação no Timão ao lado do lateral Denys e do então diretor Dualib

Peço licença aos internautas que não são corintianos, e até aqueles que são mas que não vão muito com a minha cara, para lembrar de uma data especial. Talvez o dia em que minha carreira de jogador tenha dado uma verdadeira reviravolta. Há exatos 24 anos, no dia 23 de julho de 1989, eu vestia pela primeira vez a camisa do Corinthians em um jogo oficial. Lembro até hoje de uma sensação diferente. Parecia que de alguma forma, depois de tanta humilhação por parte do Leão no Palmeiras (o clube não tem culpa alguma, diga-se de passagem), eu teria uma chance de dar a volta por cima.

A partida valia pela primeira edição da história da Copa do Brasil. O adversário era o Sampaio Corrêa do Maranhão. Os quase 20 mil espectadores aquele dia achavam que golearíamos os caras. Mas foi difícil e só vencemos graças ao gol do meu parceiro Fabinho, ou ‘Asa’ para os amigos, no comecinho do segundo tempo. Ficamos boa parte do jogo com um a menos porque o cabeçudo do Dama, esse mesmo do ‘Momento Dama’ da Band, foi expulso. É brincadeira?

Antes do apito final o Palhinha, nosso técnico, me substituiu. Saí pensando que ainda precisava provar muito aos corintianos que não era mais o Neto do Palmeiras. Graças a Deus mais tarde tudo correu bem. Obrigado a todos os amigos que lembraram dessa data inesquecível. Com certeza vou guardar com carinho as sensações daquela tarde de domingo.


Agora não tem mais defesa! Passou dos limites!!!
Comentários 47

Neto

Já vi de tudo no meio esportivo. Tem cada coisa de fazer a gente ficar de cabelo em pé. Mas vou ser sincero que presidente mandar agredir torcedor, nunca tinha visto. Confesso que tenho uma admiração enorme pelo Juvenal Juvêncio. No tempo em que joguei pelo Tricolor ele era diretor de futebol e sempre se mostrou extremamente competente e profissional. Aliás, logo que assumiu o comando do clube encaixou um tricampeonato brasileiro impressionante. Pra consagrar qualquer cartola. Mas acho que de uns tempos para cá a situação ficou insustentável. Irregularidade do time dentro de campo tudo bem, mas quebrar pau com associado é o fim da picada. Vejam abaixo as imagens exibidas nesta segunda-feira no ‘Os Donos da Bola’ da Band e tirem suas próprias conclusões.