Blog do Neto

Arquivo : Felipão

Clubes precisam rever o conceito de contratar técnico
Comentários Comente

Neto

Depois dos 7 a 1 na Copa, Felipão foi trabalhar no Grêmio

Depois dos 7 a 1 na Copa, Felipão foi trabalhar no Grêmio

Desde que futebol é futebol sempre observei um ciclo vicioso dos mesmos técnicos trabalhando nos maiores clubes do futebol brasileiro. Mas nas duas últimas décadas isso virou uma rotina negativa por aqui. Principalmente porque esses caras estão ganhando muita grana e produzindo pouco. Vejam os casos de Vanderlei Luxemburgo e do Felipão. Eles vem ganhando uma bala monstruosa há um tempão mesmo apresentando resultados bem aquém daquele que tiveram no início de suas carreiras. O segundo, por exemplo, conseguiu a proeza de comandar a Seleção Brasileira no maior vexame de sua história. É brincadeira?

Vou colocar agora um caso fictício, que nem sei se corresponde aos técnicos citados. Se um clube paga a um treinador cerca de R$ 600 mil por mês (e tem vários times grandes fazendo isso atualmente), isso significa um gasto anual de R$ 7,2 milhões anuais sem contar os possíveis encargos trabalhistas. Isso é dinheiro demais, poxa vida! Depois as pessoas não sabem porque todo mundo está endividado.

Já passou da hora dos dirigentes serem mais responsáveis no futebol do Brasil. Precisam rever alguns conceitos e arriscar uma turma nova no mercado. Pegar uma grana justa com os cofres das equipes. Algo que está fazendo, por exemplo, o virtual bicampeão do Brasileirão Cruzeiro com Marcelo Oliveira. O cara não tem grife e duvido muito que ganhe metade do valor citado. Não preciso nem citar os resultados dele, né?

O problema é que tem muito cartola incompetente e medroso que prefere contratar técnico- medalhão para tirar o peso da responsabilidade pelos maus resultados. Isso é simplesmente ridículo! Covardia.


Fim dos tempos em que o futebol era decidido no campo
Comentários Comente

Neto

Felipão xingou o trio de arbitragem e foi absolvido pelo STJD

Felipão xingou o trio de arbitragem e foi absolvido pelo STJD

Tenho 48 anos e lembro do tempo em que o futebol era decidido dentro de campo com gols e jogadas de efeito. De repente uma expulsão polêmica também contribuía para a vitória de determinado time. Mas tudo ficava ali, na arena, onde o futebol de fato tinha que ser disputado. O problema é que de uns tempos para cá alguns senhores engravatados tem chamado muito mais atenção das páginas esportivas que o próprio esporte. Os tais auditores do STJD tem interferido substancialmente nos jogos, a ponto inclusive de atrapalhar ao invés de ajudar.

O mais importante a se dizer é que falta critério para esses senhores. Nesta quarta, por exemplo, o corintiano Guerrero foi julgado e punido em três partidas por um encontrão no árbitro Leandro Bizzo Marinho. Ao meu ver sem intenção, diga-se de passagem (ao contrário do Petros, que voltaram atrás na justa punição). Já o Valdívia pisou intencionalmente no flamenguista Amaral e pegou apenas dois jogos. Qual a lógica? O advogado do Verdão achou uma brecha no regulamento da justiça desportiva para antecipar a audiência? Para vai! Conversinha fiada! Isso é um peso e duas medidas.

Há algum tempo o Emerson Sheik, ainda no Botafogo, pegou gancho de quatro jogos por ofender o árbitro durante uma partida contra o Bahia. O curioso é que o Felipão foi expulso durante uma partida do Grêmio, xingou tudo e mais um pouco, e não aconteceu absolutamente nada. Foi absolvido! É brincadeira?

Só quero crer que os julgamentos sejam feitos sem olhar o distintivo da camisa ou o nome do jogador. Se promover ou usar a grandeza de determinado clube para se promover é antiético. Ridículo e patético, pra falar a verdade! Apesar que sempre prefiro acreditar na honestidade e decência das pessoas.

Ai que saudade dos tempos em que futebol era uma bola e 11 jogadores pra cada lado…


Felipão é ultrapassado e irresponsável!
Comentários Comente

Neto

Felipão foi expulso por ofensas ao árbitro

Felipão foi expulso por ofensas ao árbitro

Durante o jogo entre Grêmio e São Paulo o técnico Felipão foi expulso por ofender o trio de arbitragem. Ficou choramingando por lances pontuais e acabou prejudicando o time com sua ausência. Pois bem, após o jogo, em entrevista coletiva, ele admitiu as ofensas ao juiz Felipe Gomes da Silva. O curioso foi depois disso ele dizer que eu, Milton Neves e a TV Bandeirantes estamos fazendo complô contra o clube gaúcho. Ele só pode estar de brincadeira, né? Coisa de chorão! Se ele próprio assumiu que xingou o cara, o que tenho a ver com isso?

Minha função como comentarista da emissora é obviamente analisar um fato que aconteceu. Não inventei nada. Ele disse com todas as letras: “Vocês não prestam pra nada!” (se referindo ao homem do apito). Portanto só fiz o que sou pago para fazer: comentar. Acho totalmente irresponsável da parte do técnico colocar toda uma torcida contra um órgão de imprensa. E isso simplesmente pra justificar sua incompetência de não ter feito seu time vencer a partida. Ridículo! Ou alguém pensa que ele falaria isso se tivesse vencido? Para vai!

Sempre tive um respeito tremendo pelo Grêmio. Não à toa usamos o uniforme do clube nos campeonatos e peladas de imprensa que disputamos. Esse papinho do Felipão é conversa fiada. Desculpa de perdedor.

A verdade é que eu já sabia que esse sujeito estava totalmente ultrapassado em seus conceitos profissionais em campo. Só não sabia que isso também valia para seu temperamento fora dos gramados.


Felipão de volta à boa fase?!?
Comentários Comente

Neto

Felipão acertou o time do grêmio nesse Brasileirão

Luiz Felipe Scolari acertou o time do Grêmio nesse Brasileirão

Nada como um dia após o outro, hein? O tempo faz as pessoas esqueceram de qualquer coisa. Um exemplo clássico disso tem sido o técnico Luiz Felipe Scolari. Até outro dia era tido como o grande vilão da maior humilhação da Seleção Brasileira na história das Copas. Afinal quem não se lembra daquele fatídico placar de 7 a 1 para a Alemanha nas semifinais do Mundial? Pois é, bastou um pouco de trabalho no Grêmio para voltar a ter prestígio no cenário nacional. A verdade é que graças ao trabalho dele o tricolor gaúcho se recuperou no Brasileirão, onde é o 5° colocado e tem a melhor defesa entre todos os 20 clubes. da elite.

Aí o leitor mais crítico vai dizer: “Tá pipocando, Neto? Até outro dia você arrebentava o Felipão!”. Nada disso. Sou apenas justo. É certo que ele melhorou muito a equipe gremista. Os resultados mostram isso. Mas nada apaga o trabalho ridículo que ele fez com o Brasil na preparação para a Copa do Mundo. E não vou questionar nem a convocação, que tinha sim algumas falhas. Para mim o maior pecado do técnico esteve nos treinamentos. Ele não deu nenhum coletivo. Nenhum trabalho mais elaborado. Era só corridinha pra lá e conversinha pra cá. Assim não se ganha o principal torneio do planeta, poxa vida!

Que o Felipão é bom profissional, isso não dá pra negar. Reinou ao lado do Luxemburgo como os dois principais técnicos do País no anos de 1990. Mas estava sim ultrapassado. Precisava se reciclar em alguns conceitos. Se isso está acontecendo no Grêmio eu não posso dizer. Mas que o time melhorou radicalmente com a chegada dele, isso melhorou. Sem ressentimentos, verdade seja dita.


Empáfia de Felipão fez Brasil perder Diego Costa
Comentários Comente

Neto

Atacante é uma das principais estrelas do Chelsea da Inglaterra

Atacante é uma das principais estrelas do Chelsea da Inglaterra

Mal começou a temporada na Europa e quem está brilhando com intensidade no Chelsea da Inglaterra é o atacante Diego Costa. Tem feito um gol atrás do outro! Bom, ele é brasileiro, natural da cidade de Lagarto, em Sergipe, mas se naturalizou espanhol para poder realizar o sonho de atuar em uma Copa do Mundo. Quer dizer, pela bola que se está jogando hoje em dia ele teria tudo para estar na Seleção Brasileira no último mundial. Mas no comando estava o Felipão e suas convicções. Aí já viu, né? Perdemos um jogador que poderia servir de referência de área.

O mais curioso é que o ex-técnico do Brasil fez toda uma cena para parecer que o cara foi ingrato. Gravou até um vídeo ridículo para o site da CBF. Deu a entender que o jogador foi uma espécie de desertor da pátria. Essas baboseiras. Mas a verdade é que o Diego tinha sim como objetivo defender o nosso País. É que o Felipão pensava mais em enfraquecer a rival Espanha do que propriamente fortalecer nosso time. Não à toa o rapaz não sentiu a confiança necessária e pulou do barco.

Uma pena que não dá mais pra voltar no tempo. Porque não restam dúvidas sobre a capacidade desse rapaz em balançar as redes. Já há algumas temporadas é um dos principais artilheiros do mundo. E agora no Chelsea, contratado a peso de ouro, segue provando isso.


Felipão e os prêmios pelos fracassos
Comentários Comente

Neto

Felipão é o novo técnico do Grêmio

Felipão é o novo técnico do Grêmio

Antes de despejar minhas críticas, ao meu ver mais do que merecidas, tenho que deixar claro que reconheço no Felipão um dos técnicos mais vitoriosos do futebol brasileiro. Nos anos 1990 conquistou dezenas de títulos por Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro. Mas desde o pentacampeonato mundial em 2002 com a Seleção Brasileira, ele só tem enganado. Com exceção talvez ao título da Copa do Brasil com o Verdão em 2012 e a Copa das Confederações, não me recordo de outro troféu de expressão. Virou um técnico com conceitos ultrapassados e permaneceu o mesmo profissional cabeça dura e irredutível.

O mais curioso é que nesse período ruim ele sempre teve uma moral monstruosa. Tão grande quanto os fracassos em seus trabalhos. Foi expulso do Chelsea, brigou no Uzbequistão, rebaixou o Palmeiras em seu retorno e foi eliminado de forma vexatória com a Seleção na Copa de 2014. Com direito a contribuir decisivamente para a pior derrota da história do Brasil: 7 a 1 (ah, por sinal, gol da Alemanha!). Agora acaba de ser confirmado o retorno dele ao Grêmio. É brincadeira?

Ou seja, como prêmio por rebaixar o Palmeiras ele assume a Seleção. E como prêmio por envergonhar a Seleção na Copa ele assume o comando do Grêmio. É isso mesmo ou é piada? Está mais do que na hora dos dirigentes darem mais valor a quem merece. E não vou aqui defender nem “A” nem “B”. Só não consigo mais aguentar sempre os mesmos nomes. Entre eles o Felipão. E os gremistas que não fiquem espertos pra ver. É só perguntar aos palmeirenses.


Quem deve substituir Felipão na Seleção?
Comentários Comente

Neto

Muricy aguarda nova oportunidade para assumir a Seleção. Agora vai???

Muricy aguarda nova oportunidade para assumir a Seleção. Agora vai???

A Copa do Mundo já é passado. O Felipão também. O treinador anunciou sua demissão e pelo visto não vai deixar saudades. Mas a pergunta que fica nesse momento é: quem vai ocupar seu cargo? Possíveis nomes é o que não faltam. Chegam até ao ponto de cogitar o espanhol Guardiola, que pra mim não passa de um sonho distante. A verdade é que dificilmente a CBF trará um nome gringo. Mesmo com as especulações de Sabella e Manuel Pelegrinni (atualmente no Manchester City), sinceramente acredito que o posto será ocupado mesmo por um profissional brasileiro. Se fosse pra contratar um cara de fora minha preferência pessoal seria o argentino Jorge Sampaoli, que comandou a Seleção do Chile na Copa. Gosto do estilo dele.

Mas o maior candidato pra mim é o Muricy Ramalho. Fontes ligadas a CBF me disseram que ele é o nome mais cogitado pelos cartolas (leia-se Marín e Marco Polo Del Nero) para assumir a Seleção Brasileira. Para quem não se lembra em 2010 ele já tinha sido convidado pelo ex-presidente Ricardo Teixeira. Na ocasião, por ter contrato com o Fluminense, recusou a proposta. Essa personalidade do Muricy deixou alguns indignados e outros surpresos com tamanha personalidade e desprendimento de vaidades. E é justamente isso um dos fatores que cativa a cúpula da entidade.

Agora se for falar de merecimento e boa fase, o nome ideal seria o do Tite. O que ele ganhou com o Corinthians recentemente impressionou. Formou um grupo bom e soube trabalhar o vestiário com inteligência. Se puder escolher os nomes acho que faria um excelente trabalho com o Brasil. Mas depõe contra ele o fato de ser gaúcho e de tática reconhecidamente defensiva, pensamento parecido ao do antecessor.

Mas fica a dúvida. Em princípio, só pra dar um migué, o Marín deverá anunciar o Gallo como interino. Será o fôlego para pensar em um bom nome. Enquanto isso a torcida brasileira ficará na expectativa.


É Parreira… a vida que segue… só se for para os ricos!
Comentários Comente

Neto

A vida seguirá tranquilamente para Parreira e Felipão

A vida seguirá tranquilamente para Parreira e Felipão

Não adianta mais chorar pelo leite derramado. O Brasil tomou uma surra da Alemanha e adiou o sonho do Hexa. Até aí tudo bem. Estava esperando a dupla Felipão e Parreira serena na coletiva. Assumindo todo o ônus da vergonha que fizeram o povo brasileiro passar. Mas não é que os dois tiveram a cara de pau de falar que ‘a vida segue’? Tipo dando um dane-se para todo mundo que chorou naqueles 7 gols.

Mas deve seguir mesmo para eles, né? Afinal estão milionários. Os caras vão sair dali voando de jatinho para suas respectivas mansões. Vão passear em seus carrões por aí. Assim é muito mais fácil deixar a vida seguir. Certo Felipão? Certo Parreira? O segundo ainda vive da Seleção Brasileira há mais de 30 anos sem nunca ter chutado uma bola na vida. Eles tiveram bons momentos? Claro que sim! Mas passou faz tempo. Ambos estão ultrapassadíssimos. Vivendo do passado.

Felipão e Parreira, a vida seguiu. E pra vocês dois, que são campeões do mundo, vai ficar essa mancha significativa na carreira. Algo que nunca será apagado. Talvez seja o preço da empáfia que ambos sempre demonstraram no cargo.

A vida segue Felipão. A vida segue Parreira. Mas ela seguirá com uma profunda dor no coração do povo brasileiro. Parabéns por nada! E quer saber? Vai ler a carta da Dona Lúcia na casa do chapéu!


O que fazer na ausência de Neymar?
Comentários Comente

Neto

Hernanes poderia ser o diferencial do meio-campo brasileiro

Hernanes poderia ser o diferencial do meio-campo brasileiro

Já disse em outras oportunidades que o meia Hernanes pode ser o homem-chave na formação de um meio-campo mais compacto da Seleção Brasileira. Na ausência do Neymar isso fica ainda mais claro pra mim. Sobretudo enfrentando um adversário com o setor tão forte como o da Alemanha. Colocando o jogador da Inter de Milão o Felipão povoa o meio brasileiro com qualidade e fazemos com que eles sejam obrigados a marcar sem a bola e fazer ligação direta com a posse de bola. Aí levamos vantagem.

É fundamental que nosso treinador mantenha o Maicon na lateral, que jogou muita bola contra a Colômbia e vem em melhor fase que o Daniel Alves, e volte com o Luiz Gustavo compondo um quarteto com Paulinho, Fernandinho e Hernanes. E aí deixa com que o Oscar e o Hulk se virem lá na frente com a chegada surpresa de Paulinho e Hernanes. É bom que diga que sacaria o Fred da equipe. Não dá mais pra ficar defendendo o cara. Tá jogando mal demais, poxa vida!

Portanto minha formação ideal para entrar contra a Alemanha nessa semifinal seria: Júlio César, Maicon, David Luiz, Dante e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Paulinho e Hernanes; Oscar e Hulk. Sem Neymar tudo muda da água para o vinho. Imagino que o Felipão tenha compreendido isso e tome alguma atitude importante para superarmos os alemães.


Resenha interna para escalar a Seleção
Comentários Comente

Neto

Felipão teve conversa franca com Paulinho

Felipão teve conversa franca com Paulinho

Pelos anos de vivência no futebol e por tudo aquilo que as pessoas me contam sobre a forma de trabalho do Felipão, dá pra ter uma noção de como ele deverá escalar o time para enfrentar o Chile nas oitavas da Copa do Mundo. Pra começar o nosso treinador vai com suas convicções até o final. O que significa dizer que ele deverá lançar a campo a mesma formação da Seleção que iniciou a competição. Ou seja, nada de Fernandinho substituindo o Paulinho. Mas pra isso acontecer ele vai ser malandro.

À noite depois do jantar ele deverá bater na porta do quarto do Paulinho e conversar com ele. “Guri, tá todo mundo querendo te tirar do time. Mas eu não vou fazer isso! Você é meu parceiro. Um jogador da minha confiança. Tu pode ficar tranquilo.” Ao sair do quarto do camisa 8, sem deixar rastro, o técnico deve se dirigir imediatamente ao quarto do Fernandinho. Bate e entra. “Oi Fernando, você é um cara importante e está conquistando um espaço. Vou começar com o Paulinho, mas se ele jogar mal 20 minutos, tu entras. Beleza?”. Feito isso ele ganha os dois caras.

Já disse isso em outras oportunidades. Não considero o Felipão um cara estrategista, tampouco um profissional com conceitos táticos aprofundados. Muito pelo contrário. Dá até pra ver ele limitado nesse sentido. Mas uma coisa não dá pra negar, o comandante brasileiro tem o dom de motivar o grupo com sua liderança. A boleirada vai com ele até a morte. Isso deu certo em 2002. Se vai dar certo agora ou não só saberemos a partir deste sábado contra os chilenos.