Blog do Neto

Considerações finais
Comentários 74

Neto

papo-reto

O 'Papo Reto com Neto' foi apresentado entre 2012 e 2013

Olá amigos do UOL! Hoje encerro aqui um ciclo vitorioso e próspero dentro desse portal que sempre foi um verdadeiro canhão mundial. Fiquei alguns anos por aqui e produzi milhares de postagens que fizeram as pessoas rirem e chorarem. Emoção e raiva, lado a lado. Esse sempre foi meu estilo de trabalhar. Um tanto polêmico, eu diria. Quem fala e escreve algumas verdades (e bobagens, por que não?) às vezes passa por isso. Mas minha ideia sempre foi interagir com o internauta da melhor maneira possível. No início não queria ter um Blog, mas me convenceram de que seria um jeito interessante de fazer fluir meus pensamentos. O 'Papo Reto com Neto', que foi ao ar entre 2012 e 2013, também foi uma experiência simplesmente maravilhosa. Um talk show na internet. Demais! Agora vou em busca de novos projetos sempre agradecendo o amigo Marcelo Epstejn, diretor-geral do UOL, pela confiança. Ah, também tem o Régis Andaku, gerente que proporcionou uma parceria profissional e duradoura. Tive liberdade total de me expressar e isso vale ouro hoje em dia. Obrigado de coração! Vejo vocês em breve.


Depois das chuteiras – Mixirica volta às origens em grande estilo
Comentários 1

Neto

Mixirica defendeu o Galatasaray por três temporadas

Márcio Mixirica defendeu o Galatasaray por três temporadas

No quadro 'Depois das Chuteiras' desta semana vou mostrar a história do ex-atacante Márcio Mixirica. Foi artilheiro no Atlético/MG, São Caetano e Ponte Preta, mas ganhou fama mesmo no futebol da Turquia, onde brilhou com a camisa do Galatasaray. Se aposentou e hoje aos 40 anos voltou a conviver com a construção civil. Mas agora não precisa ajudar mais o pai que era pedreiro. Atualmente ele é o dono do negócio. Isso mesmo! Mixirica constrói casas no interior paulista. Acompanhe abaixo mais essa história de superação de um boleiro que se deu bem na vida.


Há vida no Timão sem Guerrero???
Comentários 53

Neto

Peruano é o maior artilheiro estrangeiro da história do Corinthians

Peruano é o maior artilheiro estrangeiro da história do Corinthians

Sou muito crítico quando falo da exaltação de grandes ídolos. Na minha visão um clube tem que trabalhar com inteligência para nunca perder um jogador que fez parte de sua história. Que foi fundamental em grandes conquistas. Isso precisa ser sempre valorizado. É exatamente o caso do atacante Paolo Guerrero. O cara chegou no Timão meio apagado, ninguém (inclusive eu!) deu muita moral e se tornou em pouco mais de dois anos e meio em um dos maiores artilheiros da história corintiana.

Já são mais de 50 gols e o status de maior goleador estrangeiro da história do Corinthians. Nesta quarta contra o Danúbio pela Libertadores ele arrebentou de novo. Deixa a diretoria em uma sinuca de bico tremenda, já que precisa fazer o impossível para renovar o contrato do gringo, que pede uma grana completamente fora da realidade do futebol brasileiro. Dizem por aí que são inviáveis 7 milhões de dólares. Aí é brincadeira, né?

Pra falar a verdade o erro dos dirigentes foi não ter proposto uma renovação lá atrás. Quando ainda era possível negociar com valores compatíveis. Agora o Guerrero está enfiando a faca mesmo. E com certa razão, diga-se de passagem, já que desembolsaram muito dinheiro com vários outros atletas. Agora o internauta me pergunta: há vida no Timão sem o Guerrero? Lógico, poxa vida! Ninguém no mundo em qualquer ramo de atividade é insubstituível. Basta trabalhar direito que se arruma alguém para o lugar dele. Só não se sabe se o sujeito vai ter a mesma capacidade de fazer gols do peruano. Um coisa é certa, pra ter a mesma idolatria dele vai ter que comer muito arroz com feijão.


Pitacos – Tricolor se complica e depende do Corinthians
Comentários 48

Neto

São Paulo perdeu para o San Lorenzo da Argentina

Ceni e Lucão lamentam gol do San Lorenzo da Argentina

Sempre deixei claro que acho que tanto Corinthians quanto o São Paulo classificam para a próxima fase da Libertadores. O Tricolor nesta quarta-feira bem que tentou equilibrar o jogo na Argentina, mas acabou derrotado pelo bom time do San Lorenzo, que é o atual campeão da competição. A verdade é que a pressão no Morumbi está monstruosa. A ponto inclusive do Muricy ter dificuldades para trabalhar com o elenco. Depois que o Kaká saiu do clube os principais jogadores não estão conseguindo desenvolver um bom futebol. Aliás, muito pelo contrário. Todo mundo está com o freio de mão puxado e sem conseguir reagir. Nesse duelo em Bueno Aires os caras até que tentaram. Jogaram defensivamente explorando os contra-ataques. A ideia clara era voltar ao Brasil com pelo menos um pontinho na bagagem e a manutenção da vantagem de três pontos. Não deu. Ainda assim acredito na classificação. É claro que precisa ter uma ajudinha do arquirrival, que enfrenta os hermanos na próxima rodada.

Por falar no Corinthians, que apresentação, hein? Com a Arena de Itaquera lotada o time do Tite simplesmente arrebentou o fraco Danúbio do Uruguai. Show de bola do Elias, Jadson, Guerrero e companhia! Com o resultado o Timão praticamente garante por antecedência a classificação para a próxima fase. Impressionante a bola que essa turma está jogando. Só resta saber se eles vão conseguir segurar esse mesmo ritmo forte até o final. Porque aí não adianta nada, certo? E tem mais, sem querer ser chato (e já sendo!), é bom a diretoria ir acertando as dívidas com a boleirada. Porque senão na primeira derrota ou eliminação importante estoura uma bomba dentro do clube. A maionese pode desandar.

Tags : pitacos


É bom o Tite ir dando ritmo ao Love…
Comentários 41

Neto

Vágner Love será o substituto da camisa 9 caso Guerrero deixe o Timão

Vágner Love é o substituto natural do peruano Guerrero

Se o Guerrero não baixar a pedida de 7 milhões de dólares para renovar seu contrato é praticamente certo que ele não permanecerá no Corinthians. Isso é o que se fala nos bastidores do clube. Mas segundo as palavras do próprio diretor Sérgio Janikian a situação é bem pior. Ele afirmou que enquanto não saldar a dívida com os outros jogadores não retomará as conversas com o artilheiro peruano. Ou seja, pra bom entendedor meia palavra basta: o cara está fora! Até porque o dinheiro devido a alguns atletas é monstruoso entre salários atrasados e premiações.

É claro que o Tite está aproveitando ao máximo o profissionalismo do Guerrero, que de fato está querendo jogar bola. E vem arrebentando, diga-se de passagem! Mas caso se defina que ele não vai ficar é bom o treinador começar a dar mais condição de jogo para o substituto natural do gringo, o Vágner Love. Ele marcou seu primeiro gol contra o Bragantino, na última rodada do Paulistão, mas ainda precisa de muito mais ritmo. E outra, não adianta nada ele atuar com o Guerrero. Precisa sim ser testado constantemente como a referência no ataque. Acho que nessa maratona que o Timão encarou na semana passada ele poderia ser mais utilizado.

É fundamental que isso seja feito o quanto antes, sobretudo pela diferença de características dos dois atletas. O Guerrero é mais fixo, faz uma função de pivô como poucos. Já o Love usa mais a velocidade. A opção com o segundo precisa ser treinada com exaustão porque se o primeiro sair de repente a tendência é que o Timão perca muito em rendimento. Quem avisa amigo é, hein!?


Parabéns Palmeiras por valorizar seus ídolos!
Comentários 48

Neto

Ídolos voltaram a brilhar diante da torcida do Palmeiras

Ídolos de 99 voltaram a brilhar diante da torcida do Palmeiras

Há alguns anos era inacreditável como tinha uma safra de dirigentes brasileiros que odiava ex-jogador de futebol. Era uma ciumera danada. Os caras tinham a cara de pau de barrar os grandes ídolos na porta do clube. É brincadeira? Isso aconteceu com o Viola e até o Sócrates no Corinthians. Muitos boleiros que deram o sangue por determinados clubes nunca tiveram o menor reconhecimento. Triste. Mas não é que alguns dirigentes vem organizando eventos interessantes?

O São Paulo realiza (ou realizava?) todos os anos uma festa e convida todos seus ex-jogadores. O Corinthians na inauguração de sua nova arena juntou muitos craques do passado. Teve até gol de pênalti do Rivellino no Ronaldo Giovaneli. Agora tão bacana quanto foi a festa que o Palmeiras organizou no Allianz Parque. O jogo amistoso que reuniu os campeões da Libertadores de 99 contra os amigos do Alex foi um autêntico show. Desses de emocionar qualquer admirador do bom futebol. Poxa vida! No time dos campeões a organização conseguiu juntar praticamente todo o elenco. Marcos e Velloso no gol, Junior Baiano, Cléber e Roque Jr na zaga, Evair Paulo Nunes e Oséas lá na frente. Jogaço! Do outro lado tinha os companheiros de Band Edmundo e Denílson e muitos outros nomes importantes que ajudaram a construir um pouco da história do esporte brasileiro. Até o Divino Ademir desfilou sua categoria aos 72 anos. É brincadeira?

Sei que sou meio chato. Boa parte da torcida do Verdão não me suporta. E não estou nem aí. Valorizo o que é pra valorizar. Não é média, é simplesmente a minha verdade. O que faço no 'Os Donos da Bola' todos os dias é resgatar a história dessa turma. Muitos deles ficam esquecidos e isso não pode acontecer. Por isso parabenizo a direção do clube por ações como essa. Espero que não fique por aí.

Tags : Palmeiras


Pitacos – Love corintiano desencanta e Kardec brilha no Tricolor
Comentários 19

Neto

Alan Kardec comemora seu 7º gol no Paulistão

Alan Kardec comemora seu 7º gol no Paulistão

A 13ª rodada do Paulistão começou no sábado com destaque para o fraco empate sem gols entre Ituano e Portuguesa, resultado que deixa a tradicional Lusa na beira de mais um rebaixamento. Queria saber o que acontece pelos lados do Canindé, viu? É muita várzea e despreparo nessa administração do clube. E isso desencadeia sim nas questões de dentro do campo.

Já no domingo participei da transmissão da vitória magra do Corinthians contra o Bragantino. E posso falar? Apesar de não ter empolgado tanto pelos fatores técnicos fica muito clara a força do elenco do Timão. Mesmo com o rodízio por causa da maratona de jogos o grupo do Tite tem apresentado um rendimento muito bom. E nessa partida o ponto positivo foi ver o Vágner Love voltando a marcar gols. Ele só precisa agora ter uma sequencia maior de partidas pra poder entrar no ritmo dos demais companheiros. Só assim terá condições de ser um substituto à altura do Guerrero. Isso, claro, se o peruano sair mesmo.

No Morumbi, apesar dos protestos dos torcedores, os reservas do São Paulo fizeram a lição de casa e bateram no Linense por 3 a 0. Brilho do Alan Kardec, que entrou no lugar do Pato e marcou duas vezes. A verdade é que ele já está provando que merece ser o titular. Tem feito um gol atrás do outro e com 7 gols já é o artilheiro do time no Estadual. Só penso que a torcida precisa ter um pouco de paciência. Pra mim o Muricy não é totalmente culpado pela situação do Tricolor. Aliás, fico pensando, um time que vence 11 partidas em 16 partidas está realmente em má fase? Esquisito, viu!

Mais tarde o Santos sofreu para empatar em 2 a 2 com o São Bento. Falar pra vocês que o time de Sorocaba jogou muita bola. Era pra ter vencido. O Peixe teve a ajuda da força da camisa, que é monstruosa! E o Palmeiras, hein? Ai, ai, ai… tem gente que acha que pego no pé. Não é isso. O Verdão não é toda essa maravilha que estão pintando por aí. Melhorou muito em relação ao ano passado mas ainda é limitado. Perdeu para o Red Bull apresentando um futebol apático e sem poder de fogo. É óbvio que o vai brigar lá na frente. Mas não o vejo ainda com capacidade para conquistar o título.

Tags : pitacos


Depois das chuteiras – Silvio Luiz dá a volta por cima após acidente grave
Comentários 4

Neto

Silvio Luiz treinando pelo Corinthians em 2006

Silvio Luiz treinando pelo Corinthians em 2006

Lembra daquele super-time do São Caetano do início dos anos 2000? Aquele mesmo que chegava nas finais de todos os principais campeonatos que disputava com uma equipe formada basicamente por jogadores desconhecidos? Pois, é chegou até a ser vice-campeão da Libertadores da América em 2002. Um título que ficou muito próximo de consagrar uma geração de bons jogadores, que dois anos depois ainda faturou o Paulistão. O goleirão do Azulão em toda essa fase áurea era Silvio Luiz, um grandalhão que usava sua envergadura como principal arma. Chegou a vestir a camisa do Corinthians e do Vasco. Mas um acidente de carro grave praticamente forçou uma aposentadoria precoce. Hoje o ex-goleiro reencontrou no futebol uma motivação para continuar vivendo com intensidade. Veja mais essa história de superação no quadro 'Depois das Chuteiras', que vai ao ar todas as terças-feiras dentro do programa 'Os Donos da Bola' da Band.


A torcida tem que estar ao lado do Muricy
Comentários 45

Neto

Muricy merece mais um voto de confiança da torcida

Muricy merece mais um voto de confiança da torcida

O Muricy anda em má fase. Isso mesmo, não é só jogador de futebol que tem períodos ruins na carreira. O comandante do São Pauo tem feito algumas escalações e alterações sem sentido e alguns esquemas que não tem beneficiado o time. O resultado disso é uma equipe muitas vezes desorganizada e que não passa muita confiança para o torcedor. Ainda assim é evidente que tirá-lo do comando técnico é um erro. Como todo jogador ele também pode dar a volta por cima, poxa vida! Afinal acabou de ser vice-campeão do Brasileirão no ano passado com praticamente o mesmo elenco.

Então por que ele teria entregado o cargo? O Muricy está cansado. Vem atravessando muitos problemas de saúde. Não é fácil para um profissional como ele, intenso e emotivo, ter que se resguardar. Fazendo isso ele não é ele. Não à toa tem muita gente achando que ele está mudado no seu modo de se relacionar com as pessoas. Mas não é simplesmente isso! Se não se acalmar pode ter um piripaque.

Acho que Muricy merece um voto de confiança para seguir seu trabalho. Foram só três derrotas em 15 jogos no ano. Dessas o Tricolor venceu 10 vezes. Isso é muito mais positivo que negativo. O caminho está aberto para uma classificação tanto no Pauista como na Libertadores. Portanto desespero é só até a página dois. Eu seguiria apostando nesse técnico que é 100% identificado e comprometido com o clube.


Dunga mudou a postura da Seleção
Comentários 39

Neto

Brasileiros comemoram gol de Neymar contra a França

Brasileiros comemoram gol de Neymar contra a França

Não vou ser hipócrita e dizer que o Dunga era meu nome preferido para assumir o comando técnico da Seleção Brasileira. Pra falar bem a verdade acho que o Tite era a bola da vez. Mas não dá pra negar que com ele o time brasileiro vem assumindo outra postura. Completamente diferente daquele que levou uma surra da Alemanha e da Holanda na Copa do Mundo. Apesar dos muitos remanescentes daquele grupo trágico do Felipão, o Dunga fez com que nossa equipe verde-amarela assumisse o protagonismo em Paris contra a França. Demos uma surra neles em pleno 'Stade de France', palco da fatídica (pra nós) final do Mundial de 98.

Não sei se o trabalho do Dunga é priorizado nos bastidores ou se ele sabe armar melhor o time, mas a verdade é que a postura da Seleção mudou da água para o vinho. Analisando friamente o atual treinador já tinha ido muito bem em sua outra passagem. Ganhou quase tudo e só pecou no segundo tempo daquele jogo contra a Holanda em 2010.

Não morro de amores pelo trabalho do Dunga. Sobretudo seu estilo de lidar com as pessoas da mídia. Mas ele tem que ser respeitado. Achei essa vitória contra a França de virada fundamental para o planejamento de futuro. Afinal quer preparar bem um time tem que encarar rivais fortes. Chega de amistosos caça-níqueis contra Zâmbias e Finlândias…