Blog do Neto

Arquivo : julho 2013

Pitacos – Crise sem fim no São Paulo, Alex arrebenta no Coxa e Fogão líder!
Comentários 76

Neto

A oitava rodada do Brasileirão começou com a excelente vitória do Botafogo pra cima do Náutico em São Januário. O resultado deu ao Fogão a liderança do campeonato. Não sei se o time do Oswaldo vai manter esse ritmo até o final, mas posso dizer que esse meio-campo com Renato e os gringos Lodeiro e Seedorf tem muita qualidade. Só acho que os reservas não estão a altura. Isso é perigoso em uma temporada completa.

Já o Grêmio do Renato foi para Criciúma e não conseguiu superar o Tigre. Pelo contrário, perdeu o jogo e a oportunidade de encostar nas primeiras colocações. E o São Paulo? Pelo amor de Deus! Parece que a crise não tem fim. Recebeu o Cruzeiro no Morumbi e tomou um chocolate impressionante. Três a zero com três gols do ex-palmeirense Luan. É mole? Os mineiros foram para as cabeças. Por outro lado o Tricolor que não fique esperto, viu? Vai cair desse jeito, hein?

Em Curitiba a chuva detonou com o espetáculo. Atlético/PR e Corinthians mais nadaram do que jogaram bola. Até por isso o empate em 1 a 1 acabou sendo justo. Ruim para os dois times, mas justo. Igualdade também no clássico Ba-Vi. Outro empate fez o Coxa perder a liderança isolada do torneio. Mas alcançou um baita resultado na Vila Belmiro contra o Santos. E com uma atuação fantástica do meia Alex, que marcou duas vezes. O que esse cara joga com seus trinta e poucos anos dá banho em muito moleque de vinte. Pelo amor de Deus! Joga demais!

No Rio Grande do Sul a partida entre Inter e Flamengo se encaminhava para o empate sem gols. Mas nos acréscimos o zagueiro Juan fez o gol e deu a vitória ao Colorado que entrou no G-4. Mas e o time rubro-negro do Mano? Que coisa! Mais uma derrota? O que será que acontece?

Tags : pitacos


Santos tem que ter cuidado pra não queimar o dinheiro ganho com Neymar
Comentários 60

Neto

Ex-Barça, Saviola interessa ao Peixe

Já venho levantando essa bandeira há muito tempo, de que como seria bom se os dirigentes do futebol brasileiro tivessem responsabilidade fiscal sob seus atos. Claro que temos alguns exemplos de dinheiro bem investido, mas também temos outras milhares de situações de grana mal empregada. Quero só ver por exemplo o que o Santos pretende fazer com os quase R$ 23 milhões de reais ganho com a negociação dos direitos federativos do Neymar com o Barcelona.

Estão falando que o clube já fechou com o atacante Thiago Ribeiro, ex-São Paulo e Cruzeiro, atualmente no Cagliari da Itália. Nessa investida acho que a diretoria acertou. Além de jovem é um menino que sabe fazer gols. Tenho certeza que ganhou experiência internacional e vai poder contribuir bastante com o Peixe. Em contrapartida vejo com temor o interesse pelo argentino Saviola. Esses rapaz despontou muito bem no Barcelona e na Seleção Argentina. Mas há muito tempo não se ouve falar nele. Acima dos 30 anos me parece estar em uma curva bem descendente na carreira. Dependendo da grana pode ser um tiro no escuro.

Curioso foi o técnico Claudinei Oliveira confirmar a negociação adiantada mais um jogador de ponta. Seria um nome conhecido que já vestiu várias vezes a camisa da Seleção Brasileira. Não quiseram revelar o nome. Mas pelo visto deve ser outro jogador caro. Portanto essas coisas preocupam. Até que ponto queimar todo o dinheiro agora não pode prejudicar a saúde financeira do clube. Aliás, é bom recordar, até que ponto foi positivo manter o Neymar tanto tempo na Vila? Dizem que se fosse negociado depois da Libertadores ou depois do Mundial de 2011 entraria nos cofres do Peixe bem mais que os tais R$ 23 milhões. Que coisa, hein?

Resumindo, o dinheiro tem que ser gasto. Bem aplicado com inteligência. Senão a a situação na Vila pode complicar demais.


Será que dá para o Galo?
Comentários 48

Neto

Receio de uma arbitragem tendenciosa nessa grande final da Libertadores

Na próxima quarta-feira o Atlético/MG encara o Olímpia do Paraguai pelo jogo de volta das finais da Libertadores. E posso falar a verdade? Depois de perder por 2 a 0 dessa vez tenho minhas dúvidas se o Galo consegue o título. E não é nem por não jogar no Independência, caldeirão dos últimos jogos históricos do clube. Mas tenho sérias dúvidas quanto ao apito desse duelo. Desde quando Corinthians e Fluminense foram trucidados pelas arbitragens, tive receio que essa taça pararia na galeria do Olímpia. Afinal é o time da terra da Conmebol.

A vergonha é tão grande que os caras não deixaram os mineiros jogarem no caldeirão do Horto. Aí vão falar de regulamento e coisa e tal. Para vai! O Estádio Defensores Del Chaco também não tem a capacidade exigida de 40 mil, e mesmo assim o jogo foi realizado. Ridículo! A real é que o José Maria Marín, presidente da CBF, deveria ter usado sua influência para ajudar seu filiado. Ignorar o fato é muita falta de comprometimento.

Enfim, independente disso acho que a massa atleticana tem que lotar o Mineirão e dar força para a turma do Ronaldinho. Time por time eu particularmente sou mais Atlético. Tem jogadores decisivos e superiores tecnicamente. O bom também é que o gol fora de casa não tem peso extra. Ou seja, mesmo que o Galo sofra um gol, precisará sempre de pelo menos dois gols para levar a disputa para os pênaltis. Isso com qualquer placar. Três ou mais dá a taça aos mineiros.

Vou torcer, mas vai ser difícil jogar contra o Olímpia, a Conmebol e o apito tendencioso.


Crise pesada no Tricolor! Quem diria, hein?
Comentários 126

Neto

Os amigos Fabuloso e Ceni já não se entenderiam tão bem assim

Se um tempo atrás eu falasse que o Corinthians nadaria em boa fase e o São Paulo em crise profunda tirariam sarro de mim. Me chamariam de louco e clubista. Mas o obvio aconteceu! Calma tricolores, nada contra o time do Morumbi, que tem uma história maravilhosa de glórias e conquistas. O problema é que o fatos provaram que perpetuar poder em clubes de futebol não dá nada certo. É importante o rodízio de opiniões, de ideias e conceitos. Não tenho duvidas de que os maiores responsáveis por essa má fase são os cartolas do time. Sobretudo o presidente Juvenal Juvêncio, que apesar dos bons serviços prestados, não larga o osso. Ah, lógico, tem também o Sr. Adalberto Batista, que como diretor de futebol não sabe quantos gomos tem uma bola.

Incrível como eles montaram um elenco disforme para essa temporada e cheio de panelinhas. Outra coisa, colocaram a culpa no técnico Ney Franco e os resultados recentes comprovaram que estavam errados. Não era o único culpado. Até porque a equipe só perdeu depois que o ex-comandante deixou o cargo. Me bateram que os dois grandes ídolos do clube, Rogério Ceni e Luis Fabiano, estariam brigados. Não sei se é verdade. Eles acabaram desmentindo publicamente. Mas pensem comigo, eles falariam o contrário aos repórteres? Para vai!

Só sei que do jeito que a coisa está não dá pra ficar. O Paulo Autuori terá muito trabalho para engrenar esse elenco. E se fosse eu faria uma reformulação drástica. Senão nada vai mudar. Vejam só um trecho da matéria que exibimos nesta quinta na Band. Com exclusividade o Ney Franco falou sobre a saída dele do Tricolor. Mostrou uma humildade comovente.

 


Consagração definitiva de um elenco vitorioso
Comentários 91

Neto

Capitão Danilo levanta a taça de campeão da Recopa

Depois de conquistar o Paulistão, Brasileirão, Libertadores e o Mundial de Clubes a geração de Cássio, Danilo Fernandes, Júlio César, Alessandro, Edenílson, Chicão, Gil, Paulo André, Fabio Santos, Paulinho, Ralf, Guilherme, William Arão, Ibson, Renato Augusto, Danilo, Romarinho, Guerrero, Emerson, Douglas, Alexandre Pato e do técnico Tite conquista a Recopa Sul-Americana.

Talvez esse troféu seja a consagração definitiva de um grupo forte e comprometido. Algo parecido com o São Paulo do Telê, do Flamengo do Zico, o Grêmio de Renato e de tantas outras gerações brilhantes do futebol brasileiro. Sinceramente não acho que acabou por aí. Até porque o trabalho de renovação aos poucos vem sendo feito. Mas acho que um ciclo se encerrou. Vamos ver o que vem pela frente. Parabéns a todos os corintianos!


Uma vitória separa o céu do inferno
Comentários 56

Neto

Algoz do Tricolor na 1ª final, Renato Augusto estará a disposição do técnico Tite

É impressionante como o futebol apresenta determinadas situações curiosas. Nessa final de Recopa Sul-Americana tudo pode acontecer para São Paulo e Corinthians. Se o time do Tite vencer será a consagração mais que definitiva de um grupo de jogadores que conquistou tudo o que poderia. Se perder pode surgir uma crise pelo caminho. Algo que não acontecia há um bom tempo no Timão. Por outro lado o Tricolor já está em crise. Isso é fato! São cinco derrotas consecutivas e uma equipe totalmente arrebentada taticamente. O recém empossado Paulo Autuori tenta recompor os cacos e fazer o que muitos torcedores consideram um milagre, superar o arquirrival.

Pra falar bem a verdade acho que os dois times estão em situações idênticas. Se perderem afundam em críticas e desespero. O curioso é que se levar ao pé da letra mesmo essa final de Recopa não vale bulhufas. Tem apenas a simbologia da rivalidade que perdura por longas décadas. O torneio em si é pé de chinelo. Só pra inchar ainda mais o falido calendário do futebol brasileiro.

Opinando diria que o Corinthians larga na frente pelo entrosamento e principalmente pelas voltas de Danilo, Renato Augusto e Emerson. Esses caras pode fazer a diferença técnica no duelo. Em contrapartida o São Paulo vem completo e motivado para tentar ressuscitar na  temporada. Vai ser um baita jogo! E na madrugada de quarta pra quinta saberemos quem vai afundar no inferno astral de mais uma derrota em um clássico Majestoso. Já apostei com o Denílson, mas tudo pode acontecer!


Não sou contra veteranos, apenas a favor do futebol bem jogado
Comentários 38

Neto

Prestes a completar 36 anos, Alex comanda o líder Coritiba

No último sábado escrevi um post questionando a volta do Juninho Pernambucano ao futebol brasileiro. Mais precisamente ao Vasco. A indagação que fiz foi a seguinte: depois de não se adaptar ao futebol norte-americano, será que pela idade avançada não estaria na hora dele parar de jogar profissionalmente? Sem intenção de parecer bairrismo da minha parte, ainda coloquei o próprio Rogério Ceni, ídolo do São Paulo, como outro exemplo. As falhas seguidas embaixo das traves não seria sinal de que ele não está sabendo o momento certo de pendurar as luvas?

Vejam bem, não tenho nada contra a longevidade dentro do futebol. Muito pelo contrário, acho até interessante e surpreendente que alguns caras consigam jogar em alto nível mesmo próximo dos 40 anos. Alguns até ultrapassam essa barreira. Só é preocupante o momento exato de dar um basta sem, digamos, o sujeito estragar o que construiu de bonito no esporte. Olha o Lúcio, zagueiro do Tricolor. O cara disputou três Copas do Mundo e só vem dando vexame. Na última derrota ainda saiu mal-humorado de campo sem falar com a imprensa. Não seria a hora de dar adeus?

Na contramão disso tudo estão atletas como o holandês Seedorf. Bem fisicamente e sobrando tecnicamente, dá pra ver que ele, mesmo aos 37 anos, ainda tem muita lenha pra queimar. É o diferencial do time do Botafogo. A mesma coisa acontece com o Zé Roberto, que acabou de completar 39 anos. Ele é o cérebro e motorzinho da equipe do Grêmio. E a bola que o Alex está jogando no Coritiba? Vem até aqui conduzindo o Coxa a liderança invicta do Brasileirão. É brincadeira? Um monstro!

Portanto, como alguns corneteiros de plantão andaram dizendo por aí, não sou contra os veteranos. Pelo contrário! Só acho que cada um deve tentar saber o momento exato de dizer CHEGA! Para o bem da própria carreira esportiva.


Pitacos – Pato, Ibson e Ganso na tiriça! Coxa e Vitória dão show!
Comentários 82

Neto

No sábado três jogos agitaram a abertura desta 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.Em Macaé a boa equipe do Fluminense não resistiu a excelente noite do uruguaio Forlán. Inspirado ele marcou dois gols para o Inter e deu a assistência para outro do argentino D’Alessandro. Os cariocas tentaram com Fred, que só pra variar deixou sua marca, mas erraram muito e perderam o jogo. O Colorado tem um baita elenco. Se deixarem vai longe, viu?

A molecada do Peixe também deu uma lição de bom futebol na goleada contra a Portuguesa. Um placar de 4 a 1 pra fazer a torcida esquecer a turma de Neymar e Ganso e começar a enxergar uma nova geração boa de bola. E o que esse menino Neílton jogou? Pelo amor de Deus! Em Campinas, no 0 a 0 de Ponte e Bahia o destaque do jogo foi o goleirão Marcelo Lomba, que pegou dois pênaltis.

Já no domingo o Corinthians tropeçou feio diante dos reservas do Atlético/MG em pleno Pacaembu. Curiosamente o gol foi do ex-corintiano Rosinei, o que comprova a qualidade do elenco desse Galo, que tem sido muito bem administrado pelo presidente Alexandre Kalil. A boa fase dos mineiros é tão incrível que só com três titulares assegurou o resultado fora de casa. Agora o Pato, hein? Sou um dos que mais elogia esse atacante, mas essa instabilidade não dá. Se jogar mal vou criticar! Comigo não tem migué não! E o Ibson? Que tiriça! Que preguiça! Esse cara não pode ser o substituto do Paulinho. Tá louco!

Por falar em jogar mal, o que foi o São Paulo em Salvador? Que fiasco! É lógico que temos que valorizar a qualidade da equipe do Vitória, que marcou bem e sufocou os paulistas. Sobretudo com o baixinho Maxi (primo do Messi), que realmente é bom de bola. Mas o Tricolor do Paulo Autuori foi uma vergonha. Dominado do início ao fim perdeu seu quinto jogo consecutivo. Alguém tem que fazer alguma coisa. Cadê o Juvenal? Cadê o Leco? E o Adalberto Batista, que recusou a volta do Muricy? Vamos trabalhar!!! Por falar nisso, e o Ganso? O cara não deu um chute no gol. É brincadeira?

Em Porto Alegre o Grêmio venceu na volta do Renato Gaúcho como técnico da equipe. Dois gols de oportunismo do gringo Vargas, que é bom de bola. Mas golaço mesmo fez outro gringo, o holandês Seedorf. Como esse cara está jogando bem! Ah, no clássico paranaense o Coritiba venceu mais uma e segue liderando o campeonato. Parabéns a todos do Coxa, que com humildade e pés no chão vai dando um banho de bom planejamento.

Tags : pitacos


Não chegou a hora de parar?
Comentários 179

Neto

Juninho Pernambucano está de volta ao Vasco

Estava assistindo TV quando vi o Juninho Pernambucano se apresentando no Vasco como novo reforço para a temporada. Aí fiquei pensando, o que leva um cara de quase 40 anos, consagrado pelo mundo, se expor dessa maneira? Posso até estar errado (tomara que esteja), mas é evidente que existem limitações físicas e ele não deve conseguir manter o mesmo desempenho brilhante de antes. Desempenho inclusive que o levou a disputar uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira. Pior ainda é um clube com a grandeza do Vasco se apegar aos ídolos recentes para tentar ‘calar a bola’ da torcida. Ou pagar alto por gratidão. Para vai! Cadê o profissionalismo e o planejamento?

E pra não se restringir no Rio, falei a mesma coisa do Rogério Ceni. Poxa vida! O sujeito é mito no São Paulo. Mito mesmo. O que ele fez pelo clube dificilmente outro jogador conseguirá repetir. Mas chega, né? Já devia ter parado. Defendi a convocação dele para Seleção por diversas vezes apesar da idade avançada. Sua experiência poderia contribuir. Mas os erros recentes tem sido constantes. Muitos para um goleiro do nível dele. Mudei minha opinião. Acho inclusive que ele deveria parar e assumir uma função diretiva dentro do Tricolor. Acrescentaria de outra forma.

Particularmente tomei o caminho inverso. Pendurei as chuteiras cedo. Empurrei até uns 32 ou 33. Cansei dessa história de concentrações. Sentia dores terríveis nos meus tornozelos. Mas a grana de hoje em dia faz o cara seguir um pouco mais. Cada um é cada um e isso é compreensível. Mas os jogadores só tem que saber levar até o limite de não passar vergonha. De não começar a destruir o que fizeram de bom em suas carreiras. Planejar um futuro fora da bola também é um bom começo.


Como pode um clube atrasar salários e contratar técnico por uma mala de dinheiro?
Comentários 167

Neto

Mano Menezes no treino do Flamengo

Tem situações no futebol brasileiro que sinceramente não consigo acreditar que existam. Por exemplo, não entra na minha cabeça um cartola não ter o mínimo de responsabilidade fiscal por seus atos durante a administração. Historicamente isso é assim. O cara assume a direção de um clube, faz o que quer com a grana que entra nos cofres e sai tranquilamente. Como se nada tivesse acontecido. E a dívida fica lá, para o próximo presidente.

Um caso clássico disso vem acontecendo com o Flamengo. Vejam que absurdo, os caras estão atrasando os salários de todos os funcionários do clube. E não é só de jogador milionário não! Estão atrasando os vencimentos de porteiro, faxineiro, cozinheira, cortador da grama do campo, etc. Isso mesmo! Todo mundo tá vendendo o almoço pra pagar a jantar. O mais curioso é que a mesma diretoria acabou de contratar o Mano Menezes, ex-técnico da Seleção, pra ganhar uma baita grana. É brincadeira?

Não adianta a turma do Sr. Eduardo Bandeira de Mello desmentir a informação. Gente de dentro da Gávea me contou. E olha que acreditei nesse senhor e em toda sua nova diretoria. Mas atrasar salários já é inaceitável. Imagina de quem ganha pouco? E pior, qual a lógica de contratar alguém ganhando muito se a grana tá curta? Não faz sentido.

Juro que gostaria de entender. Alguém sabe explicar?

Em tempo: a torcida ficou brava comigo, mas troca de instituição financeira não justifica atraso de salários. Nada justifica. Um, dois, três, uma semana, 15 dias ou 1 ano, nada justifica atrasar a grana de quem tem família pra sustentar. Se já pagaram menos mal. Mas que isso não volte a acontecer no Flamengo, que potencialmente é um dos maiores clubes do mundo.